Decoração em série – How I Met Your Mother

How I Met Your Mother é uma sitcom americana da CBS, que foi transmitida de 2005 a 2014, totalizando 9 temporadas. Tendo seu piloto exibido no ano posterior à última temporada de Friends, a série é, até hoje, comparada a sua antecessora, contendo várias semelhanças no seu enredo. Aqui no Brasil, a série foi exibida pela Fox e contava a história de 5 amigos nova iorquinos no auge dos seus 20 e tantos anos, onde o principal ponto de encontro era um pub incrivelmente instalado embaixo do prédio onde encontra-se o apartamento do personagem principal: Ted Mosby.

Inicialmente, o apartamento era dividido entre Ted e Marshal, melhores amigos desde os tempos da faculdade, mas já na 1ª temporada, o apartamento ganha uma nova moradora: Lily, noiva de Marshal. Entre idas e vindas de temporadas e namoricos, todos os personagens moraram nesse apartamento por algum tempo – menos o Barney – e, ainda assim, poucas mudanças são vistas em relação à decoração. Com exceção do sofá, que antes era marrom com uma manta vermelha e depois foi trocado por um totalmente vermelho (alguém lembra/reparou?), a decoração do apartamento pouco muda de acordo com as temporadas.

Não sei se nunca ficou claro ou se me falha a memória, mas nunca tive certeza se o apartamento era deles mesmo ou alugado, mas a verdade é que do jeito que pegaram, deixaram e isso é notável em alguns episódios onde algum personagem estava prestes a se mudar para/de lá. Buracos na parede, marcas de cimentos e outros descuidos são vistos em todo espaço, assim como há muita madeira e tijolo aparente, dando um ar bem cru e até meio masculino, mesmo tendo, em sua maior parte, alguma garota vivendo nele durante todas as temporadas. O toque diferente vai sendo dado através dos móveis e peças decorativas espalhadas por todo apartamento.

Pra entender melhor, essa é a planta do apartamento deles:Ted é um arquiteto, Marshal advogado e Lily artista plástica. É possível ver um pouco da personalidade de cada um espalhados pelo apartamento em forma de livros, pinturas, esculturas, tubos de desenho e maquetes. Móveis de design diferentes e muita madeira e pés palitos também são claramente visíveis. Mesa de desenho, um computador nada moderno, globo terrestre, muitas caixas de lápis e tranqueiras e pequenas réplicas de esculturas são encontradas por todo apartamento, especialmente no “home office” de Ted, que fica no canto da sala que dá direto para janela e saída para a sacada (tal qual o apartamento de Monica, de Friends, sorry!).

A lareira, que nunca vi ser usada, ta fazendo as vezes de um aparador e exibindo itens que parecem que foram herdados do seu avô. Em cima do piano (ou seria um teclado?) que só o Marshal tocava, o par de espadas medievais que já foram usadas para luta de meninos em um episódio, e obviamente acabou em merda.

Tijolinho aparente, estantes de livros e muitos, muitos posteres

O carrinho de bebidas e a pequena mesa redonda ficam logo na entrada da cozinha, que tem um passador onde dá pra ver os armários – bem antigos e americanos, diga-se de passagem – e bater aquele papo maneiro enquanto alguém está cozinhando, coisa que foi bem rara durante todas as temporadas.

Apesar dos móveis da cozinha não serem nada moderninhos e nesse tom de bege sem graça, mais posteres divertidos e muitas fotos coladas na porta da geladeira dão um toque mais pessoal.

Às quartas postamos rosa – conhecendo La Panera Rosa

Em julho desse ano fiz uma viagem com meus pais, minha irmã e meu cunhado para Buenos Aires, na Argentina. Foi a minha primeira vez lá e na lista de motivos que a minha irmã usou para me convencer, estavam os inúmeros lugares interessantes que iríamos conhecer e as coisas gostosas que iríamos comer. #soudessas

La Panera Rosa estava nessa lista! Trata-se de uma “deli-market”, que é tipo um restaurante especializado em café da manhã, lanches e brunch, mas funciona durante todo o dia. Você pode ir para fazer um café da manhã reforçado para poder ir bater perna, almoçar, jantar ou apenas comer uma sobremesa. No nosso caso, nem chegamos a tanto, pois a refeição foi tão bem servida, que nem chegamos a experimentar nenhum doce.

O lugar é um encanto à parte. Tudo é rosinha, desde a decoração do ambiente até as louças e comidas (como um patêzinho que eles trazem para os pães/torradas, que é uma delícia, com um sabor meio azedinho). Descobri, depois, que existem várias unidades pela cidade. A que fomos fica na Recoleta, bem em frente ao cemitério, o que já fica bem prático pra quem vai fazer esse passeio. No nosso caso, passou batido pois estava chovendo muito, mas valeu a ida até lá somente para conhecer La Panera Rosa.