Decoração em série: Gossip Girl – Humphrey x Bass

Gossip Girl é, disparada, a série que mais tem ambientes incríveis. Primeiro que só por se passar em Nova York, ela já daria conta de todos os suspiros que eu teria pra dar, mas aí a cenografia é de cair o ** da bunda de ficar babando e super na dúvida de em qual dos apartamentos você gostaria de morar.

Sobre o enredo, a série norte-americana foi baseada na série de livros de mesmo nome da escritora Cecily Von Ziegesar e é, basicamente, sobre jovens estudantes das escolas de elite no Upper East Side de Manhattan, em Nova York, com direito a festas, desfiles de moda, intrigas, paqueras, sexo, drogas e rock’n’roll. Além, claro, de tudo ser devidamente exposto num blog de autoria anônima intitulado de Gossip Girl (xoxo). No meio de toda riqueza e ostentação que os personagens Blair, Serena, Chuck e Nate vivem, temos o núcleo mais simples composto pela família Humphrey, representados, na escola, pelos adolescentes Dan e Jenny. Como a história é cheia de indas e vindas, vamos nos concentrar apenas na ambientação e fazer, aqui, uma comparação de cenários observando as moradias de dois personagens bem distintos: Chuck fucking Bass e Dan Humphrey.

Chuck é aquele pobre menino rico que perdeu a mãe ainda bebê e nunca teve um pai presente, compensando a falta de amor com dinheiro e sendo um adolescente rebelde sem causa e até pedante, até a suposta morte do pai, onde então ele herda toda a fortuna, se tornando o dono das Indústrias Bass e sendo, assim, o jovem mais rico de toda Nova Iorque. Um dos empreendimentos é um hotel de luxo onde, na cobertura, encontra-se o apartamento onde Bass vive; tendo, em boa parte do tempo, o amiguinho Nate como colega de quarto. O apartamento tem uma vibe bem masculina-clássica-moderna. Só em olhar você já visualiza alguém que boêmio, que dá muito valor ao visual e ao conforto, não importa o quanto isso custe. Os tons fortes de laranja, azul e rosa são equilibrados com muito cinza e emadeirados. Vocês também olham esse ambiente e conseguem até imaginar o perfume do homem que moraria ali? Ou sou só eu?!

Por outro lado, temos o apartamento da família Humpfrey, composta por um papai solteiro e músico e dois filhos muito esforçados: Dan, aspirante a escritor e Jenny, aspirante a estilista. A família Humphrey mora no Brooklyn, conhecida como a parte mais humilde simples de Nova York. Totalmente diferente do glamour e da ostentação do apartamento de Chuck, o loft dos Humphrey tem uma vibe mais industrial, com muito tijolo aparente e portas de metal e couro, além de mobiliários adaptados para cada necessidade. Amo a estante enorme que ajuda a dividir os ambientes e  Rufus guarda sua coleção de vinis. O quarto dividido pelos irmãos também tem uma porta de rolo que dá a privacidade necessária aos dois, se tratando que são dois adolescentes. Eu, particularmente, me identifico bem mais com esse estilo, especialmente por achar uma casa mais “real”, cheia de lembranças e baguncinhas espalhadas.

E aí, qual dos ambientes vocês gostam mais?! Querem uma segunda parte mostrando a decoração da casa da Blair x a casa da Serena?!

#JACIFOIPORAÍ: Azul Elétrico

Como aproveitar um espaço pequeno para criar um ambiente onde as peças fossem expostas e a personalidade da loja ficasse à mostra, além de não estourar o orçamento baixo foi um dos desafios do escritório oca.arquitetura. A loja tem uma pegada moderna e jovem, além de transbordar personalidade, uma vez que as peças e marcas vendidas lá são bem diferentes das “lojas de shopping” que a gente está acostumado. Na intenção de trazer essa modernidade para o ambiente e utilizar bem o espaço disponível, os arquitetos trouxeram o toque industrial nos materiais escolhidos e uma mistura de cores em conjunto com uma boa iluminação. Foi suficiente para criar um espaço bonito e totalmente funcional, onde as peças a serem vendidas são a principal atração mas, ainda assim, aquele espaço que dá vontade de puxar a cadeira e jogar conversa fora um tempinho, além de fazer vários looks do dia.

Cada detalhe foi devidamente pensado, como os puxadores em forma de raio, que faz alusão ao “elétrico” no nome da loja; e as grades, que além de determinar os espaços, ainda serve como expositor para os acessórios. O espelho localizado entre as duas grades é, na verdade, a porta do banheiro, levando a ideia do “juntar o útil ao agradável” a um novo nível!

No balcão do caixa, espelhinhos de feira foram pintados de preto e revestindo todo o mobiliário (inclusive um deles caiu, como dá pra ver na foto). Cadeirinhas azuis bem retrô fazem conjunto com o frigobar retrô da Brastemp (sonho de consumo meu). O painel de ferro atrás veio reforçar o estilo industrial muito presente no ambiente e também serviu como revestimento da parede, que sofre com salina e já tinha azulejos para auxiliar no problema. A TV aliada com o ar condicionado ajuda a não fazer pesar visualmente, uma vez que temos nichos e araras por todos os cantos da loja. A iluminação feita por spots, trilhos e pendentes, além da iluminação natural vinda através da porta, faz com que o ambiente fique bem claro e, ao mesmo tempo, intimista.

 

Azul Elétrico – R. Professor José Leão, 468 A, Maurício de Nassau. Caruaru – PE
☎(81) 37194069