Lookzinho do Dia

Não basta ser Domingo – dia oficial da preguiça – ainda tinha que ser de chuva? Mas não é desculpa nenhuma pra perder o estilo, né? Laura é cheia de vontades na hora de se vestir e eu tento dosar entre eu escolher a roupa, dizendo o que “combina” ou não, mas também deixando ela decidir o que quer usar. Eu queria que ela colocasse uma botinha preta com esse look, mas como eu já tinha escolhido a roupa, deixei que ela escolhesse o sapato e a opção dela foi essa Melissa. Foi bom que ajudou a dar um pouco de cor na produção. E aí curtiram?!

Laura 22-03Laura 22-03 02 Laura 22-03 03 Laura 22-03 04 Laura 22-03 05Moletom: Riachuelo – Short: Pool Kids – Sapatilha: Melissa – Anel: Disney

Diário de uma Gordinha I

Plus Size Pin Up

Fotografia é uma faca de dois gumes. Ao mesmo tempo que rola toda uma nostalgia, de você fechar os olhinhos e pensar “aquele dia foi massa”, rola também, aquele momento de auto gongação, né? Ou você se critica por ter usado aquela roupa-cabelo-combinação ou, pior, você olha pra o seu agora e pensa “ahh, se eu tivesse esse corpinho hoje em dia”. Com o detalhe que naquela época você já reclamava do corpo, e desejava o corpo de alguns anos antes.

Já fiz todo tipo de dieta que você imaginar: da líquida, da proteína, da lua, das pílulas. Não consegui chegar a três meses em nenhuma delas. Não por falta de força de vontade (ok, também por isso), mas porque a rotina alimentar me cansa. Como sempre, culpando o horóscopo por todas as coisas as quais não quero levar a culpa, é claro que eu iria me isentar disso também. Geminiana que sou, a ideia de comer a mesma coisa todo santo dia me irrita e aliada ao fato de que certos alimentos são ~proibidos~ (ou seja, dá mais vontade de comer, por não poder), dá numa mistura que sempre resulta em desistência.

Venho convivendo com esses quilos a mais desde os 13 anos. Óbvio que naquela época isso nem me incomodava. Eu era apenas uma menina-moça que tinha deixado de brincar de Barbie há poucos anos. Mas o fato de ver o meu corpo cada vez mais longe do da Barbie foi me incomodando com o passar do tempo. E sim, ainda incomoda hoje, 15 anos depois.  Por mais que você olhe no espelho e goste do que vê, as novelas, revistas, redes sociais e suas amigas, sempre te fazem abrir os olhos pra realidade e ver o quanto você está ~fora dos padrões~. E enquanto você lê frases motivacionais sobre o quanto é importante se amar e se aceitar, você é obrigada a ler que “tem que se cuidar”, “é só fechar a boca”, “pensa positivo” e toda essa baboseira que te faz pensar que não apenas você é gorda, mas também é preguiçosa.

Pensando bem, a gente recebe informações adversas o tempo todo, né? Pra se dar valor, pra mostrar quem é que manda, pra demonstrar o que sente, pra não entregar demais o jogo… Com tanto conselho grátis, você se sente confuso sem saber qual seguir. E eu resolvi seguir todos. Cada dia sigo um. E hoje, eu acho que é preciso ter “foco, força e fé” para chegar ao corpo da boneca Barbie. Mas, pensando bem, sabe aquele slogan do Kit Kat, “have a break”? É, acho que hoje eu to mais pra ele.