#jaciachando a designer: o 1º projeto

Há alguns meses fui procurada por uma cidadã que estava para se mudar de escritório e queria alguém que pusesse no papel todas as ideias que ela tinha em mente, além de propor outras melhorias e sugestões, ou seja, alguém para fazer o projeto de ambientação. Logo me bateu aquela insegurança e fui colocando minhas barreiras. “Ahh, mas eu ainda sou estudante”, “ainda não posso assinar”, “ainda não paguei tal cadeira” e várias outras desculpinhas que foram derrubadas com uma extrema confiança no meu (sic) bom gosto. E já que Julia confiou tanto em mim, resolvi confiar também; e assim nasceu o meu primeiro projeto real oficial para um cliente real oficial!

Para ajudar a visualizar melhor, Julia é uma advogada jovem que estava saindo de um escritório em sociedade para ir para o seu próprio. Ela desejava algo que fosse a cara dela, que tivesse uma certa modernidade e um toque feminino, mas sem exagerar na ousadia, para que os seus clientes não estranhassem. Depois de traçar o briefing e conhecer o espaço, foi hora de botar a mão na massa  nos programas.

Trazendo o tom de vermelho para ser o toque especial do ambiente, que trabalhou em cima dos tons de preto, branco e cinza, o espaço ficou feminino e ousado na dose certa. O vermelho também é uma cor altamente estimulante, o que é bom para uma área de trabalho. A mesa grande para receber os clientes ganhou uma continuidade através das prateleiras na parede, que acompanham a mesma largura. O cimentou queimado trouxe o toque de modernidade ao espaço, uma vez que o mobiliário foi todo simples e clean. O banquinho próximo à parede, foi uma alternativa pra inovar as “cadeiras de sala de espera” e até mesmo oferecer uma opção mais confortável para os clientes em espera.

Projeto apresentado, veio a primeira alegria: praticamente nada alterado! Eventualmente, algumas coisas foram mudadas, vistas outras necessidades que pensamos depois. A ansiedade de cada passo dado não era só dela, mas minha também, por ver o crescimento do meu primeiro filhinho! Ao conhecer o espaço pronto pessoalmente – antes, só conhecia por fotos – não pude conter umas lágrimas de emoção que caíram, especialmente vendo tanto amor nas palavras dela, descrevendo o quanto gostou e o quanto se sente bem naquele ambiente.

E aí, o que acharam do cantinho da Julia? Segundo relatos, anda sendo difícil tirar ela de lá e até esquecendo de ir fazer as refeições ela está! E essa é a sensação mesmo de quando um ambiente fica a nossa cara, né? E é isso mesmo que eu quero fazer pro resto da vida!

10 criados mudos que fogem do convencional

Que o criado mudo é um móvel essencial para se ter ao lado da cama, todo mundo sabe, né? Mas e a origem desse nome, quem sabe? Como a ideia é ter uma mesa de canto que serve como auxiliador, portando objetos que ninguém pretende segurar ou carregar, o móvel ganhou esse nome por fazer referência aos mordomos e criados das pessoas ricas, uma vez que essa função era encarregada a elas. Mas vou contar outra coisinha que muita gente também não sabe: um criado mudo nem sempre precisa ser uma mesa, hein? Duvida de mim? Pois toma aqui logo 10 ideias de criados mudos super lindos, funcionais e criativos.

1. Cadeiras

Seja de madeira ou de metal, aquela cadeira que estava sem uso ou sem grupo, pode ganhar uma nova função. Colocada ao lado da cama, com um abajur, plantinhas e/ou objetos decorativos, a cadeira faz as vezes de um criado mudo com muita irreverência e fica lindo!

2. Escada

Seja qual for o modelo, com um toque de criatividade, dá pra transformar aquela escadinha velha num criado mudo super diferente, sim! Na imagem da direita, como trata-se de uma escada sem profundidade nos degraus, a solução foi pendurar algumas coisas nos mesmos e ter um banquinho para auxiliarias e colocar itens decorativos que não poderiam ser pendurados.

3. Banquinhos

E por falar em banquinhos, olha eles aqui exercendo o papel de estrela principal. Os banquinhos são uma opção super barata e talvez você até já tenha um em casa. O ideal é que ele seja da mesma altura da cama, para que não fiquei muito baixo, nem muito alto. E dá pra colocar livros, abajur, vasinho de planta…

4. Caixotes de feira

Os caixotes de madeira já ganharam espaço na decoração faz tempo, sendo usado como racks para TV na sala, armários abertos de cozinha e estantes. E é claro que eles também funcionam como criado mudo, tanto na sua forma horizontal, quanto na vertical, atentando, sempre, para acompanhar a altura da cama, hein?!

5. Tonéis/tambores de óleo

Os tambores de óleo são outros queridinhos da decoração criativa, saindo da ideia de que, além de transportar óleo, ele só serviria como latão de lixo. Vê se pode? Um negócio lindo desses?! Já há algum tempo, também, eles invadiram os espaços residenciais e comerciais, ganhando as mais diversas roupagens e fazendo as funções de mesa, apoio para pia, mesinha lateral, etc. Dá pra ser criado mudo também, e fica lindo! Fora que dá pra aproveitar o seu interior para guardar as almofadas da cama na hora de dormir, né não?!

6. Nichos de MDF

Usar um nicho como criado mudo é uma ótima opção para quem tem pouco espaço entre a cama e a parede/porta/afins. Além de ser suspenso, deixando o piso livre, os nichos terão uma profundidade bem menor que outras opções de criado mudo, servindo, apenas, para dar aquele equilíbrio ao espaço e manter perto de você aqueles itens essenciais, como aquele livro que você lê antes de dormir, seu par de óculos ou um pratinho para você guardar suas jóias bijus antes de deitar.

7. Carretel

Carreteis de fio são peças muito versáteis, que podem ter mais utilidades que o Bombril (piadinha marota), incluindo a de criado mudo! Pra quem gosta de uma decoração mais rústica, é só dar uma lixadinha e envernizar. Já pra quem dar uma outra cara, pode pintar com tinta e acrescentar um tampo de madeira para que fique mais sofisticado. Essa opção é boa pra quem tem bastante espaço no quarto, pois é uma geringonça até grandinha, né? Mas a vantagem é que dá pra colocar várias coisinhas em cima: planta, luminária, livros, hidratantes, óculos, tudo junto e tudo à mão.

8. Placas de madeira

Outra opção pra quem não tem tanto espaço disponível são as pranchas de madeira, que vão funcionar tais quais os nichos, sem ocupar muito espaço em relação à profundidade e deixando o chão livre. Pode ser só a prancha, parafusada na parede, ou fazer uma junção de prancha + painel.

9. Gavetas

Aquela gaveta que se perdeu da sua família pode ganhar uma nova função! Achei, inclusive, uma das ideias mais legais. Dá uma lixada, passa uma demão de tinta, parafusa na parede e pronto, um criado novinho, super lindo e diferente. E o mais legal é que as coisas ficam expostas, mas também ficam guardadinhas, diminuindo as chances de você esbarrar e sair derrubando tudo (não que aconteça isso comigo, imagina).

10. Criado mudo suspenso

Eis aí uma opção que ta super em alta e a Ana, do blog A Casa que a Minha Vó Queria até já ensinou nesse vídeo aqui, e você pode usar MDF, pallet ou até aquelas travessas que imitam tronco de árvore (e até mesmo o tronco de verdade rsrs) para fazer a base. Só não sei como funciona na vida real ter um negócio balançando o tempo todo. Estabanada do jeito que sou, não iria servir pra colocar nada que fosse de quebrar!

E aí, qual a sua ideia favorita? Qual você tem ou teria no seu quarto?! Espero que esse post tenha ajudado a clarear as ideias e quem tiver uma ideia diferente dessas postadas, por favor, me diga, que eu vou adorar saber!