#jaciachando a designer: o 1º projeto

Há alguns meses fui procurada por uma cidadã que estava para se mudar de escritório e queria alguém que pusesse no papel todas as ideias que ela tinha em mente, além de propor outras melhorias e sugestões, ou seja, alguém para fazer o projeto de ambientação. Logo me bateu aquela insegurança e fui colocando minhas barreiras. “Ahh, mas eu ainda sou estudante”, “ainda não posso assinar”, “ainda não paguei tal cadeira” e várias outras desculpinhas que foram derrubadas com uma extrema confiança no meu (sic) bom gosto. E já que Julia confiou tanto em mim, resolvi confiar também; e assim nasceu o meu primeiro projeto real oficial para um cliente real oficial!

Para ajudar a visualizar melhor, Julia é uma advogada jovem que estava saindo de um escritório em sociedade para ir para o seu próprio. Ela desejava algo que fosse a cara dela, que tivesse uma certa modernidade e um toque feminino, mas sem exagerar na ousadia, para que os seus clientes não estranhassem. Depois de traçar o briefing e conhecer o espaço, foi hora de botar a mão na massa  nos programas.

Trazendo o tom de vermelho para ser o toque especial do ambiente, que trabalhou em cima dos tons de preto, branco e cinza, o espaço ficou feminino e ousado na dose certa. O vermelho também é uma cor altamente estimulante, o que é bom para uma área de trabalho. A mesa grande para receber os clientes ganhou uma continuidade através das prateleiras na parede, que acompanham a mesma largura. O cimentou queimado trouxe o toque de modernidade ao espaço, uma vez que o mobiliário foi todo simples e clean. O banquinho próximo à parede, foi uma alternativa pra inovar as “cadeiras de sala de espera” e até mesmo oferecer uma opção mais confortável para os clientes em espera.

Projeto apresentado, veio a primeira alegria: praticamente nada alterado! Eventualmente, algumas coisas foram mudadas, vistas outras necessidades que pensamos depois. A ansiedade de cada passo dado não era só dela, mas minha também, por ver o crescimento do meu primeiro filhinho! Ao conhecer o espaço pronto pessoalmente – antes, só conhecia por fotos – não pude conter umas lágrimas de emoção que caíram, especialmente vendo tanto amor nas palavras dela, descrevendo o quanto gostou e o quanto se sente bem naquele ambiente.

E aí, o que acharam do cantinho da Julia? Segundo relatos, anda sendo difícil tirar ela de lá e até esquecendo de ir fazer as refeições ela está! E essa é a sensação mesmo de quando um ambiente fica a nossa cara, né? E é isso mesmo que eu quero fazer pro resto da vida!