DIY – Mason Jar Dourado

Já tem uns bons meses que os Mason Jars tomaram conta da brasileirada, seja na função de conter alimentos e líquidos ou para usar na decoração. Lá na gringa, as tais canecas de vidro já são costume faz tempo. Em 1858, o americano John Landis Mason criou e patenteou potes de vidros com tampa de rosca para armazenar compotas e frutas. Mal sabia ele que o tal pote de vidro ia se tornar uma coisa tão versátil, né?! Passada a dificuldade em achar os copos-canecas, já que antes só encontrávamos em alguns poucos sites e por preço bem salgado, agora conseguimos encontrá-los em lojas populares de artigos para festa e decoração e, ainda, em diversos outros sites por preços bem mais em conta. Claro que não são da marca original, mas o que vale é fazer o H, né?!

Resolvi mostrar um passo a passo com nível de dificuldade zero para dar uma sofisticada no já popular potinho de vidro e mostrar algumas das possibilidades de uso. Depois faça o teste: jogue as palavras “mason jar” no Pinterest e se delicie com a variedade de projetos que vão aparecer usando a caneca, desde saladas, sobremesas e milk shakes até flores e plantas. Para o projeto, eu só precisei, claro, de um pote de vidro – esse foi comprado na Narcisa por R$ 3,99 e até tem um símbolo e palavras em alto relevo, parecido com o original – e um spray cor Ouro. E quando eu digo que a dificuldade é zero, é porque é mesmo. O segredo é cobrir bem a área de trabalho para não manchar nada além do quer e manter uma distancia razoável para que o spray não se disperse pelo ar, nem fique muito próximo a ponto de ficar muito líquido. Comecei o processo de dentro pra fora e até poderia pintar só a parta de dentro, já que é vidro. Mas como a caneca tem a “asa”, eu preferi garantir uma cobertura total pintando por fora também.

Testei em três possibilidades para mostrar aqui: armazenando canetas no home office, os pinceis na penteadeira ou com flores no criado mudo. Eu, particularmente, gostei mais dessa última opção. Só preciso providenciar umas flores menores para ornar melhor com o meu potinho super rico, que custou super pouco. Tratei de catar mais algumas imagens-inspirações pra vocês, então fiquem a vontade.

IMG_1016 IMG_1015 IMG_1017 IMG_1018 IMG_1019 IMG_1021 IMG_1026 IMG_1024 IMG_1025 IMG_1023

947e413d168da42df9ac8b28b30b7a7d 968540f16d867cc72814fee197bf1b38 cb8631f8077142a96d51a1b04ce3080c ea61414482c133b3faf64ae6caf3102d

Contos de Quinta: Medidas Paliativas

27d936e12505dcffe100c836373d559b

Essa não era a primeira vez que ela tivera uma ideia do tipo. Certa vez, com o coração apertado, resolveu que mudar todo o guarda-roupa seria a solução. Por se tratar de ser algo muito caro e trabalhoso, essa opção foi posta de lado dessa vez. Lembrou-se então, daquela outra vez, quando estava tão tristinha e cabisbaixa e ia descontar tudo tomando banho de sol e piscina. A sensação era ótima, no início. O poder da luz do sol queimando a pele, a sensação das mazelas saindo pelo suor e depois aquele banho gelado pra completar. Sim, a sensação era ótima nos primeiros 20 minutos. Depois, tudo parecia um saco e os pensamentos voltavam à tona rapidinho.

Não, ela precisava de algo mais eficiente dessa vez. E então veio a idéia: vou mudar meu visual! Assim como Sansão perdeu a força ao perder os cabelos, ela tinha esperança que a dor fosse embora junto com as madeixas. Chegou ao salão e pediu:

– Corta.

– Mas como? – perguntou a cabeleireira.

– Não me importa muito o corte, apenas corta!

E se prontificou a observar os pedaços de mechas caindo ao chão.

Não demorou muito pra chover elogios e só Deus sabe o poder que um elogio é capaz de fazer à auto-estima de qualquer mulher. Sim, ela sentia-se melhor. Sim, ela viu que era desejada por outros homens e, por que não, outras mulheres! Sim, ela gostava de se olhar ao espelho e sentir-se outra mulher.

Mas a dor, aquela desgraça teimosa e insistente, continuava lá